Pendulum [fic]

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Capítulo 38: Sacrifício.

Mensagem  Jack Jerripher em Dom Dez 22, 2013 8:08 pm

Sentindo-se corajosa, Teresa invocou uma dúzia de adagas e as lançou contra Aeryphit, ele nem ao menos piscou antes que as adagas acertassem uma espécie de barreira esférica que o cercava, e fossem redirecionadas. Com sorte, Renée foi rápida em sacar seu chicote, golpeando as armas que haviam voltado em sua direção.

- Aquela barreira é um problema e dos grandes. Disse Renée, segurando Teresa contra seu corpo. A caçadora fitou a garota que ela segurava, conflitada entre atacar o inimigo e protegê-la. Typho voava ao redor da pequena, em sua própria tentativa de proteger Teresa.

- Renée, eu posso lutar também! Exclamou ela, e a mulher precisou concordar, pois a garota já havia se provado capaz em muita instâncias anteriormente, portanto, a liberou de seu aperto.

- Precisamos encontrar alguma maneira de quebrar a barreira dele, você sabe muito bem o que está em jogo, certo garota? A caçadora lhe perguntou, meio que retoricamente. A garota lhe retribuiu com um olhar que deixava claro que ela estava dando seu melhor. Inovocando adagas novamente, desta vez ela atirou-as em grupos de sequência ao invés de todas da mesma vez. Suas pontas conectaram com a esfera protetora, a fazendo piscar com energia, aparecendo em volta do Antigo apenas quando elas se aproximavam, ele parecia desprotegido em qualquer outro momento.

O chicote de Renée acertava os mesmos pontos da barreira de Aeryphite, suas melhores esperanças eram que a proteção dele acabasse com o tempo. ou pelo menos se enfraquecesse o suficiente para um golpe poderoso a quebrar posteriormente. - Preciso admitir, vocês ganharam meu respeito, continuam tentando apesar do inevitável. Disse ele, com um tom divertido no rosto, parecendo perceber que a luta no saguão principal havia chegado a sua conclusão.

Renée mordeu seu lábio em frustração. Ela confiava em Robin e Syon para conseguir controlar Jack e Sophie, mas ainda assim temia, lembrando-se da terrível técnica que Aeryphite usara para tomar controle da mente de seus amigos anteriormente. Era esse um dos motivos de elas duas estarem lutando de longe, o que aconteceria se uma delas fosse controlada? A caçadora não queria nem ao menos cogitar a hipótese, mas talvez, pensando melhor, ela deveria pensar naquilo tudo, pois era uma realidade possível, mesmo que a assustasse. Porém, o que mais a preocupava era o que ela sentia, uma espécie de atração pelo inimigo, a cada palavra, cada gesto dele, seu coração batia um pouco mais rápido, ao olhar de relance, Teresa parecia ligeiramente atrapalhada, será que era essa uma das habilidades de Aeryphite, manipular as emoções dessa forma? Muitos perigos eram advindos da paixão, Renée sabia.

Os ataques das duas não parecia surtir efeito algum, mas mesmo assim não significava que deviam parar de tentar. O Antigo não parecia nem precisar se mover para refleti-los. Porém, por um segundo, ele desviou seu olhar, um golpe poderoso irrompeu da abertura que levava ao salão onde estavam, um furacão coberto de espadas, cercado de Magia de Luz e de lâminas de energia, tanto Teresa quanto Renée precisaram pular para o lado para evitar de serem atingidas e o golpe, ao atingir a barreira do Antigo, pareceu, por um momento, criar um pequena rachadura lá.

- Desista de seus planos! Jack ordenou, cravando Presa das Feras no chão em sua frente, enquanto Sophie lançava alguns raios a mais contra Aeryphite, que protegeu-se de ambos com facilidade, criando então uma lança de pura energia de cor arroxeada, antes de golpear o ar, criando uma luz da mesma cor, e essa luz convergiu em um círculo e voou na direção dos membros de Alma.

O golpe foi tão rápido que pegou Syon e Jack de surpresa, os arremessando contra as paredes, Sophie escapou por pouco, tendo sido empurada do caminho da luz por Robin, que saltou por cima da amiga, Teresa se abaixou deixando a energia passar por cima dela, e Renée se protegeu atrás de uma das raras pilastras que ainda estavam de pé. Parecendo, irritado, Typho voou de perto de sua protegida, disparando em um vôo frenético e corajoso contra o Antigo.

Aeryphite sorriu, e com um gesto de sua mão, criou uma lâmina de energia. O golpe foi certeiro. Typho caiu estraçalhado ao chão, para o choque de todos ali presentes. Jack correu para consolar sua irmã, mas uma aura de energia a cobriu.

- Olha o que você fez com meu amigo... Você vai pagar! Anunciou ela com lágrimas de fúria nos olhos, invocando duas espadas grandes, maiores até do que as que seu irmão conseguia. O Demônio simplesmente sorriu com o doce gosto do poder que ele sentia se acumulando naquele lugar.

- Pensei que estar aqui e fazer meu trabalho seria chato e monótono, agradeço a vocês por me divertirem. Disse ele, com um sorriso no rosto
avatar
Jack Jerripher
Admin

Mensagens : 277
Data de inscrição : 07/09/2011
Idade : 35
Localização : Passo Fundo, RS / Transilvânia

Dados da Criatura
Raça: Dullahan
Ano Escolar: Concluído

Ver perfil do usuário http://graveacademy.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 39 (Final): Portas Abertas

Mensagem  Jack Jerripher em Sab Mar 29, 2014 8:35 pm

 -“T-Teresa?! Jack vociferou, surpreso com o tamanho das espadas que sua irmã havia invocado. “

-“Irmão... Por favor fique fora disso.” Ela implorou, antes de saltar contra Aeryphite, transformada em sua forma original.

Os olhos do Antigo faiscaram com uma estranha sede quando sua barreira foi atingida pelas grandes armas. Ele parecia estar legitimamente surpreso com o poder que a garota havia conseguido.

- “Oho... é isso que ocorre quando mato um de seus amigos? Eu devia continuar a fazer isso...” Murmurou ele, estalando seus dedos e fazendo com que sua barreira se expandisse e  a garota fosse soprada para longe.

Fincando as enormes e grossas espadas no chão, Teresa as usou para se equilibrar e se segurar. Tocando nelas novamente, elas se transformaram em lanças ainda maiores, e cobertas de uma luz quase sólida.

“Essas são... as lanças de Longinus!” Jack murmurou, tão surpreso quanto os outros, que agora se reuniam no fundo do salão, sendo curados por Syon, para depois se juntarem à luta solitária de Teresa.

Teresa fez gestos com seus braços, primeiramente rodopiando seus braços e depois mimetizando como se tivesse jogando algo. E as três lanças obedeceram seus gestos, sendo lançadas, mesmo sem serem tocadas, contra o Demônio Antigo.

- “Longinus, hã?” Aeryphite murmurou para si mesmo, na verdade estando  ansioso para testar seu poder contra o das míticas lanças.

A barreira arroxeada apareceu, novamente sem falha, quando os objetos se aproximaram do espaço imediato dele.

A colisão foi intensa. Faíscas saltavam das pontas das armas, que pareciam querer mais e mais perfurar a barreira de energia. Aeryphite mordia seu lábio, claramente tentando aumentar ainda mais o poder de sua barreira. Era a primeira vez que seu poder parecia em real risco.

Não perdendo tempo, Jack invocou algum machados de atirar, facas e shurikens, com sua técnica: Weapons Array as atirando contra a barreira. Sophie fez o mesmo com sua Αφής του Δία, Robin os seguiu com cortes de energia de sua espada-mão, Renée retirou uma arco e flecha de sua bolsa encantada e disparou uma flecha, e Syon terminou, retirando seus óculos e lançando um Raio Petrificante.

As técnicas e armas, ao se aproximarem, foram sugadas e transformadas em energia pelo poder das lanças de Longinus, criando mais duas cópias das lendárias armas.
As duas novas presas então colidiram com a barreira de Aeryphite, e causaram uma perigosa explosão.

“- Olhem aquilo... É uma rachadura!” Robin notou, com um tom de otimismo em sua voz, e ela estava correta.

As lanças de luz não estavam mais lá, porém, no lugar onde colidiram as pontas das armas, estavam marcas de perfuração, e entre elas, estavam finas rachaduras.

Um sorriso divertido pousava nos lábios do Antigo. E sua beleza naquele momento era terrível. Cinco pares de asas negras se materializaram em suas costas. Chamas púrpuras as cobrindo, como se fossem correntes que abraçavam as penas de cor de carvão, e ele tomou voo.

- “Imhaldrar Malphas Eli-hy” Ele enunciou, e bateu suas asas, causando um tornado de uma luz púrpura.
O tornado começou a sugá-los com sua força centrífuga. Os amigos se seguraram uns aos outros e se estabilizaram contra o poder de Aeryphite.

Teresa não teve tanta sorte. Desprotegida, a garota foi sugada pelo furacão, e foi então lançada com força contra uma das paredes do salão, cuspindo sangue no chão à sua frente.

- “Alhen-nir Malphas Jendis” Aeryphite murmurou, e dois círculos mágicos apareceram ao seus lados. Jatos de chamas rosadas foram então lançadas contra a garota, almejando queimá-la por completo.

- “Não!” Jack gritou, correndo até sua irmã, e chamando um escudo ancião, chamado de Aegis para defender a ele e Teresa.
As chamas de Aeryphite se intensificaram, parecendo ter vontade própria, vontade de queimar tudo o que vivia.

Uma luz branca e ofuscante de súbito iluminou o hall de pedra. Atingindo o Demônio alado na barriga.

Urrando de dor, ele parou suas chamas, retirou a lança que havia lhe perfurado o estômago, e se virou para a fonte da luz, assim como fizeram o resto da turma.

Lá estava ela, Mildred. Ainda sangrando de seu ferimento, a guardiã havia guardado suas forças e as utilizado para jogar sua perigosa arma contra o Antigo.
Despencando, já mais sem nenhuma condição de lutar, a mulher pode apenas sorrir antes de tocar o chão.

- “Insolente!” Aeryphite xingou. Estava prestes a lançar mais uma ataque contra Mildred, quando percebeu algo estranho... Seu corpo estava se transformando em pedra, mesmo que lentamente, começando na ponta de suas asas.

- “Se acham que isso funcionará em mim... “ Ele cuspiu, uma luz púrpura brilhou em seus olhos, e a sua petrificação sumiu.
Ele porém, não estava esperando o que aconteceu.

Rápida como uma flecha, Robin saltou à sua frente, o chutando com sua perna-foice, o que lhe decepou duas de suas asas e o fez voar em pânico por alguns segundos enquanto a Dainslef aterrissava.

Um chicote de prata então se enrolou por volta de sua perna, e Renée então o trouxe para o chão com um puxão.

Aeryphite tentou invocar sua barreira quando Teresa invocou uma chuva de facas contra ele, mas as pequenas adagas se focalizaram onde a barreira havia rachado anteriormente, e a despedaçaram, por fim cravando algumas delas no corpo e nas asas do Demônio, que berrou de dor, nem tão bonito naquele momento.

- “Por quê? Por que se opõe a mim?” Ele perguntou.  - “Seria um dono justo para vocês E para os humanos, se me deixassem mandar nesse mundo!” Ele notou, implorando.

- “Sinto muito, mas não somos objetos para termos um ‘dono’.” Disse a voz de Sophie.

Quando o Antigo se virou para encarar de onde vinha a dona da voz, ele a viu. Um brilho intenso azul-escuro brilhando em suas costas...

O ritual havia sido completo. Jack retirou a lâmina de seu florete, que brilhava da mesma cor que Sophie, do peito do Antigo.

Aeryphite não teve tempo de dizer nada antes de explodir em uma tempestade de penas negras.

Jack caiu ao chão, arfando e abraçando o próprio corpo, Robin correu para ajudá-lo, e percebeu que ele murmurava palavras sem sentido e parecia tremer intensamente.

Syon segurava Mildred, e terminava de curá-la quando os outros começaram a vibrar de alegria, tendo vencido seu maior inimigo, e também para checar o que havia acontecido com Jack.

- “Parabéns, crianças...” Mildred murmurou; se separando de Syon, que então correu para o meio do salão para abraçar seus companheiros.

Nenhum deles acreditava que haviam conseguido, envolvendo-se em um longo e apertado abraço.

Teresa ajudou Robin a levantar seu irmão do chão, e então encarou a porta dos infernos, feliz por ter ajudado a fechá-la... Porém...

Com um movimento rápido, os portões do inferno foram abertos, um mar de vermelho-sangue se mostrando através das portas abertas, e com uma tremenda força atrativa, os seis amigos foram sugados para dentro...

- “C-Crianças?!” Gritou Mildred, enquanto as portas do inferno se fechavam, deixando-a sozinha no salão arruinado de pedra...
avatar
Jack Jerripher
Admin

Mensagens : 277
Data de inscrição : 07/09/2011
Idade : 35
Localização : Passo Fundo, RS / Transilvânia

Dados da Criatura
Raça: Dullahan
Ano Escolar: Concluído

Ver perfil do usuário http://graveacademy.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum