Fanfics de Usuários.

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

AU: Blood Castle

Mensagem  Jack Jerripher em Seg Mar 17, 2014 9:13 pm

“Primeiro, foi Joseph…” Ela começou, trazendo a taça de vinho à seus lábios carmim. Lambendo seus contornos e chacoalhando o recipiente um pouco, enquanto a degustava, ela voltou a sussurrar. “Meu próprio pai...” Ela então jogou sua cabeça para trás, cachos louro-prateados esvoaçando, e se permitiu uma risada.

Os passos em suas escadas ficavam cada vez mais sonoros e próximos. Ela olhou por cima de seu ombro e voltou a lembrar-se. “Juliet, e os outros... Hah! Bons tempos.” Ela admitiu, antes de virar a taça completamente, vasculhando-a por gotas que sobravam com seus olhos azul-elétricos.

Atirando a taça vazia para o lado, e a estilhaçando contra o chão, ela se levantou de seu assento, começando a bater palmas lentas.

As pesadas portas-duplas de ferro à sua frente se abriram, revelando três jovens, ainda hesitantes em adentrar a sala do trono.

“Bem-vindos, é uma alegria sem fim tê-los aqui para aproveitar essa noite comigo.” Ela sorriu, demonstrando suas presas para alertá-los, ao meio de um sorriso maroto.
Os jovens respiraram fundo, se encarando uma vez mais antes de pisar dentro da sala, com as portas se fechando com um estrondo atrás deles.

O do meio era um garoto, dezesseis anos, comprido e magro como um palito, seus cabelos desarrumados eram vermelhos como o fogo e seus olhos azuis-escuros. Sardas cobriam seu rosto. De cada lado dele havia uma garota. Do esquerdo era uma garota também alta, pele morena e cabelos armados, feições fortes e segurando facas. Do direito, uma garota baixa e gordinha, óculos não escondiam suas feições asiáticas, e seu cabelo negro como um corvo combinava com suas armações.

Três pequenos bugbears flutuaram ao lado dela, mostrando imagens holográficas de seus olhos, demonstrando as lutas e desafios que aqueles três superaram para
chegar até a sala do trono, daquele castelo romeno que uma vez fora uma escola.

Coçando seu queixo levemente com suas unhas, ela cruzou os braços e estalou a língua, enquanto o silêncio ainda reinava na sala, fazendo o estalo ressoar. Com um gesto de sua mão, a taça espatifada se reintegrou, e voou novamente inteira para sua mão.

“Muito, muito, muito bem.” Declarou ela, com uma curta reverência aos três, antes de mostrar-lhes a taça, como se estivesse a oferencedo. “Como eu disse, bem-vindos, mas chega de conversa, preparem-se, e desesperem!” Ela anunciou, suas asas de morcego aparecendo quando ela o disse.

A garota de pele morena segurou suas facas com mais força, antes de saltar contra a mulher. Com um pulso negro de energia que apareceu do punho da Vampira, a garota foi mandada contra uma parede, desmaiando.

A outra garota pareceu murmurar algo, criando uma aura de energia verde ao redor do garoto. Ele então colocou o braço à sua frente, mirando contra a Vampira. Um círculo mágico apareceu, e ele então lançou três esferas – de gelo, fogo, e raio - contra ela, mas a mulher apenas precisou tocá-los com a ponta de suas unhas, derretendo o gelo, apagando o fogo e desfazendo a eletricidade. Ela então sorriu e sumiu de seu lugar.

De súbito, ela reapareceu, perto da outra garota, a chutando para longe, antes de surpreender o garoto, o arranhando o rosto até que sangue se mostrou ali.
Desaparecendo e reaparecendo novamente em seu trono, ela cruzou as pernas, sentando-se sem postura alguma no trono feito de caveiras e ouro derretido. “Você luta bem...” Ela começou, antes de lamber suas unhas ensanguentadas. “Digno do nome... Liddel.” Pronunciou ela, estalando a língua com o nome de uma de suas antigas amigas.

“Carmela, rainha dos Vampiros, você precisa pagar seus pecados!” Anunciou o garoto, sua voz ainda rachada pela idade.
A risada da Vampira ecoou pelo saguão, enquanto a garota antes desmaiada se juntava novamente aos outros dois.
Colocando suas mãos sobre as caveiras que eram os braços de seu trono, ela deixou o sangue nelas pingar nos ossos que lá estavam, e disso dois demônios grandes apareceram, prontos para enfrentar os três jovens.

“Meus convidados não param de chegar... Eu os terei em meu baile antes da noite terminar!” Carmela declarou, apontando para eles e os encarando sem piscar se quer uma vez.
avatar
Jack Jerripher
Admin

Mensagens : 277
Data de inscrição : 07/09/2011
Idade : 35
Localização : Passo Fundo, RS / Transilvânia

Dados da Criatura
Raça: Dullahan
Ano Escolar: Concluído

Ver perfil do usuário http://graveacademy.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jiang/Juliet - Bolinhos

Mensagem  Jack Jerripher em Sab Mar 22, 2014 4:05 pm

Ali estavam ambos, descomfortáveis e ansiosos, não sabiam pelo que, porém.
O restaurante era decorado com cetim vermelho e feltro bordô. Jiang havia feito um comentário sobre o quão estereotípica a decoração era, especialmente com os detalhes de dragões dourados que estavam bordados nelas.

Volta pra China então, sua besta. Pensou Juliet, enquanto colocava um pano sobre seu colo, como havia sido ensinada a fazer por boa educação.
“- Hmm, então, o que você quer?” Jiang a perguntou, quando ambos estavam sentados, agarrando o menu do centro da mesa.

Juliet o encarou dos olhos até o cardápio em suas mãos.

“- OH! M-Me desculpe,” pediu ele, entregando o menu para ela.

Com o vermelho da vergonha em suas maçãs do rosto, a garota o pegou e decidiu em uma porção grande de bolinhos de porco, como entrada.
Isso foi... Meio fofo... Ela recordou, xingando a si mesma por ter esses sentimentos contrários. O achando um idiota em um momento, e um fofo no outro. Talvez admitir aquela ambivalência fosse parte de uma relação?

“- Bolinhos? Sério? Achei que não comesse comida empanada assim,” Ele comentou.

Ela apenas o encarou, sem responder antes de se retirar rapidamente para o banheiro. Idiota... Definitivamente um idiota.
Ao voltar, os bolinhos já estavam acima da mesa, e ela percebeu, com um olhar, que uma significativa quantia deles já havia sumido...

“– Você certamente os come,” disse ela, com um tom divertido em seu timbre, ao sentar-se.

Ele pôde apenas esconder sua face carmesim atrás do cardápio como resposta, fazendo-a sorrir por aquela pequena vitória.

Não conseguindo decidir em um tipo de chá que ambos gostassem, Juliet trocou e decidiu pedir um café, forte e preto, ao invés disso.

Pegando os hashi que haviam sido disponibilizados pelo estabelecimento, Juliet tentou usá-los para pegar seu primeiro bolinho, mas acabou derrubando-o no prato, e falhando em pegá-lo por mais algumas vezes em seguida. Jiang estava visivelmente precisando se concentrar para não rir.

Um olhar dela bastou para fazê-lo se aquietar.

Continuaram calados pelo resto da refeição, cada um na sua. Não muito romântico para um primeiro encontro, se precisassem admitir, mas verdade seja dita, nenhum dos dois parecia se importar terrivelmente com isso.

Até que chegaram no último bolinho...

Encarando um ao outro com tensão tão sólida que podia-se cortar com uma faca. O casal tentava decidir que quem era a comida por pura diplomacia óptica.

Jiang fez o primeiro movimento, tentando agarrar o último pedaço.

Certificando-se de que ninguém estava olhando para eles, Juliet acenou seu dedo indicador, e alguns ossos de galinhas de pratos deixados nas mesas vizinhas levitaram até eles, e cada um atingiu o garoto na testa, dando-a tempo o bastante para clamar o último bolinho como seu.

Ele simplesmente a encarou, com a expressão incrédula de ‘você REALMENTE fez isso?’ em seu rosto.

“ – Foi namorar, perdeu o lugar. Para sua namorada, ainda,” ela lhe respondeu com uma piscada de olhos, em meio a mordidas no último bolinho, que parecia ainda mais delicioso do que o normal. O doce gosto de mais uma vitória permeando sua comida.

Ao saírem, ele estava prestes a se desculpar, pois o encontro não havia sido tão romântico quanto ele havia imaginado. Porém, antes que ele pudesse dizer se quer uma palavra, ela o puxou pelo pulso e o beijou.

‘Mmmph’ Exclamou ele entre os lábios da garota, ficando sem palavras e quase sem poder respirar, mesmo depois de eles terem se separado, até que ela se despediu e se retirou para seu apartamento.

Ela gostou de tê-lo feito, mesmo que lhe avermelhasse a face lembrar-se disso depois. O doce gosto de seu beijo permeando seus lábios noite à dentro.
avatar
Jack Jerripher
Admin

Mensagens : 277
Data de inscrição : 07/09/2011
Idade : 35
Localização : Passo Fundo, RS / Transilvânia

Dados da Criatura
Raça: Dullahan
Ano Escolar: Concluído

Ver perfil do usuário http://graveacademy.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum